Banoffee

Faz mais de um mês desde a última postagem. Me entusiasmei reformulando o layout do blog. Queria um visual mais caretinha, mais cara de blog, mais simples e mais organizado. Só que não me aguentei e acabei optando por uma cara mais revista, mais capa de livro, mais mais. Também está mais organizado e mais funcional... Mas continua ousado e, na minha opinião, mais bonito. Até o logo foi atualizado. Revi postagens antigas, 3 anos de conteúdo. Foi engraçado e, em alguns momentos, um pouco doloroso, testemunhar a evolução do blog; as fotos, as edições, a linguagem. Seções extintas e outras criadas. A identidade evoluiu junto, graças a deus.

Fazia já tempo que eu torcia por estas mudanças, mas a possibilidade só aconteceu neste último mês. E eu sinto que ela veio perfeita, amarrando um ciclo que pode agora se desenvolver de verdade. Esse espaço é para mim uma espécie de laboratório de testes, um diário aberto. De alguma forma abro um diálogo comigo mesma, e posso acompanhar minha própria trajetória.

Quando era criança tive alguns diários. Daqueles cor-de-rosa, com capa de relevo, plástico, almofadado. Minha mãe me comprava canetas coloridas com glitter, eu colava adesivos e figurinhas. Escrevia por alguns dias, às vezes por duas, três semanas. Depois disso, enjoava, e esquecia o caderno em alguma gaveta, ou estante empoeirada. Confesso que quando comecei por aqui, achei que o blog ia ser igual, escrever por alguns meses talvez, até que eu enjoasse da minha própria voz. Mas ao invés disso, quis adesivos mais coloridos, e canetas mais brilhantes. Vinha remendando páginas, até decidir comprar um caderno novo.

Esse novo layout é para mim, uma página além do diário de infância, um passo além da novidade que enjoa, um prêmio para aqueles que ficaram acordados até tarde. Foi feito com carinho e espero que você também goste como eu gostei. Deixe um comentário, me contando o que achou do visual novo. Vou adorar saber! 

Banoffee | Receita adaptada de Leo Dolci para Revista Casa e Comida

{ para massa }

  • 250g de biscoito maisena
  • 125g de manteiga sem sal

{ recheio }

  • 250g de doce de leite
  • 325g de bananas nanicas maduras (aproximadamente 4 bananas)
  • 120ml de creme de leite fresco
  • 02 colheres de sopa de açúcar de confeiteiro
  • canela em pó

Modo de preparo

Triture os biscoitos até virar uma farofa, mas não tanto. Amasse-os com a manteiga e forre uma assadeira redonda de cerca de 20cm de diâmetro, desmontável. Leve para assar por 15 minutos em forno pré-aquecido à 180 graus. Deixe esfriar.

Passe uma camada com o doce de leite no fundo da base da torta. Corte as bananas em rodelas e espalhe sobre o doce. Bata o creme de leite com o açúcar confeiteiro até virar chantilly. Cubra as bananas com o chantilly e leve a torta à geladeira, por umas 4 horas.

Sirva gelada, com canela em pó polvilhada.