Pêras ao Vinho

A luz perfeita caiu sobre a tarde de ontem, entrando pela janela. Abri meia persiana, e deixei ela entrar pelas frestas, iluminando parte da sala. Arrastei a mesa da cozinha para lá e, de repente, consegui montar o cenário que eu sempre quis para a produção das minhas fotos. Tinha colhido algumas dálias, bem vermelhas, para um arranjo no vaso cor-de-rosa degradê novo. Na beira da mesa, olhando a janela, elas ficaram lá. 

Ontem à noite, deitada na cama, fiquei pensando sobre as escolhas que fiz até aqui. Algumas ainda não sei se fiz certo, nem sei se algum dia vou saber. Só sei que elas me trouxeram até essa vida, de rotina incomum, um relacionamento pouco convencional, numa casa isolada nas montanhas. Com um rio que corre ruidoso, em volta da casa. Com um jardim cheio de pereiras carregadas de frutos. Ontem as pêras viraram protagonistas de um cenário que eu sempre sonhei. 

pera ao vinho

Eu adoro pêras, de todos os jeitos. Elas têm na sua textura um aspecto arenoso, frescor e acidez na medida. A árvore, quando antiga, tem troncos largos. Na primavera, ela se carrega de flores brancas, pequenas e delicadas. As pêras aqui do sítio são mais firmes e pouco doces. Para cozinhar, ela é perfeita. Por isso, decidi cozinhá-las numa calda com vinho e especiarias, e servir com o iogurte caseiro que tinha feito no dia anterior. Elas ficaram deliciosas, e se tornaram minha sobremesa ideal para o verão: fácil e sofisticada.

Você não terá dificuldades com essa receita. Pode acrescentar diferentes especiarias como o cravo, ou a canela em pau. Acredito que com pimentas ou gengibre, também deva ficar bom. Eu usei anis, cardamomo e folhas de louro. Gosto de pensar que a cozinha é livre para para a gente fazer dela o que bem gostar. Ano passado a Manu, do Cozinho Logo Existo escreveu em seu post "Como escrever uma receita", que, para escrever ou mudar uma receita, o que ela requer da gente é coragem. E eu não poderia concordar mais.

Eu nunca meço a quantidade exata de sal, pimenta, orégano, cebola, alho ou qualquer outro tempero numa receita. Vai no olho, e nas provas de colher, enquanto se cozinha. E, invariavelmente, tem dias que fica melhor, tem dias que não. Acho de aplaudir de pé as receitas da Rita Lobo, que foram testadas e mensuradas, para que você consiga reproduzir com sucesso em sua casa**. Mas acho mais gostoso, quando você passa a barreira da técnica e do modelo que deu certo, adapta ao que tem na sua cozinha e ao que funciona ao seu paladar. Quando você tem a receita certa, tem a praticidade, e ganha tempo para fazer outras coisas. Quando não tem, cozinhar passa a ser o evento principal, não há pressa, não há certeza de que o prato vai ficar gostoso. Você tem que abrir um espaço na sua agenda para poder criar, inventar, fazer diferente e tentar de novo. E daí, a cozinha passa a ser quase um organismo vivo e que requer de você. Requer vida, coragem e criatividade.


O correr da vida embrulha tudo.
A vida é assim: esquenta e esfria, 
aperta e daí afrouxa,
sossega e depois desinquieta.
O que ela quer da gente é coragem

- Guimarães Rosa, Grande Sertão Veredas.


** Antes que alguém interprete o que não foi dito aqui, eu adoro as receitas da Rita Lobo, sou fã dela e já aprendi muito sobre cozinha com seus livros.


pera ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho
peras ao vinho

Pêras ao Vinho com especiarias

de 5 a 7 pêras.

para as pêras

  • 05 a 07 peras maduras firmes com cabinhos
  • 01 e 1/2 xícara de vinho tinto seco
  • 01 xícara de água
  • 01 xícara de açúcar
  • 04 estrelas de anis
  • 05 bagas de cardamomo
  • 02 folhas de louro

para servir e acompanhar

  • iogurte grego sem açúcar para acompanhar
  • canela em pó para polvilhar

Modo de Preparo

Descasque as pêras e mantenha os cabinhos. - Lembre-se de utilizar pêras firmes. Para saber mais sobre pêras, olha que legal esse descritivo da Joyce Galvão.

Numa panela (em que caiba todas as pêras), coloque o vinho, açúcar, água, anis, cardamomo e o extrato de baunilha. Leve ao fogo médio alto, mexendo até que o açúcar dissolva. - Utilize um vinho de qualidade, não precisa ser dos mais caros, mas que não seja aqueles doces nacionais. Peloamor! Eu usei um malbec argentino.

Quando começar a ferver, coloque as pêras. Tampe a panela, abaixe o fogo e deixe cozinhar por uns 45 minutos, ou até que elas estejam macias. Deixe esfriar e depois mantenha na geladeira, pelo menos de um dia para outro. 

Sirva com um pouco de iogurte, calda e polvilhe a canela por cima de tudo.

peras ao vinho