Sorbet de Ameixa

Eu não sei você… Mas não estava nem na metade da semana e já estava pedindo arrego. E, quando penso que o pior já passou, a uruca parece que engrossa. Não quero nem me fazer de vítima, nem me eximir de qualquer relação com que as coisas que estão acontecendo. Mas tem horas que a gente pensa, será que precisa disso tudo mesmo? E, não ouve resposta em lugar algum.

Comprei incensos, sal grosso, santinhos, velas… Tenho pedido orientação e clareza pelos meus atos. E, mesmo assim, tenho escorregado feio. Os empurrões, então, têm sido piores. A verdade é que, quando a gente machuca o outro, se sente um pouco mais sozinho nesse mundo. E quando o outro machuca a gente, mesmo sem intenção, a gente fecha um pouquinho mais o coração prá esse mundo também. Nunca, a frase “mais amor, por favor” fez tanto sentido até agora.

E separados vamos vivendo, num mundo que deveria ser um só. Espero que essa fase passe, e que seja apenas uma fase. A sombra que cobre a superfície, tomara que ela revele alguma luz pelas bordas. Que a cegueira, não nos torne cegos. Que o amor prevaleça e seja sempre maior que as diferenças. <3

Passada a reflexão da semana, fiz um sorvete que acabou compensando todas as amarguras que aconteceram ultimamente. O Gabriel falou que ficou tipo um dos melhores de todos os tempos. E eu, acho que ficou também. Sorbet de ameixas: não vai nada de leite, só a fruta mesmo. Eu assei as ameixas antes com um pouco de açúcar e bati com a casca mesmo. Por isso essa cor tão vibrante. Se você utilizar as do tipo bem vermelhas, deve ficar um espetáculo ainda mais lindo.

Sorbet de Ameixa | Receita do livro Ice Cream

01 litro

  • 10 ameixas bem maduras
  • 01 colher de sopa de açúcar mascavo
  • ¾ de xícara de açúcar cristal
  • ½ limão
  • 01 colher de sopa de extrato de baunilha

Corte as ameixas na metade, retire as sementes e coloque-as numa assadeira forrada com papel manteiga. Polvilhe açúcar mascavo por cima. Leve para ao forno a 180 graus, por uns 35 minutos. Deixe esfriar.

Num liquidificador coloque as ameixas já frias, o açúcar cristal, suco do limão e o extrato de baunilha. Bata bem até ficar homogêneo. Processe a mistura na máquina de sorvetes, conforme as instruções do fabricante. Quando estiver pronto, coloque num recipiente e leve ao congelador por pelo menos 3 horas antes de servir.

Como o sorvete leva a casca da ameixa, ele fica bem azedinho. Se você gostar mais doce, use mais açúcar na receita. Eu acabei servindo o sorvete com um pouco de leite condensado, e ficou uma combinação perfeita.

Não tem máquina de sorvete?

Uma das formas é: coloque num pote e leve ao congelador. A cada 3 horas, bata a mistura num processador para mantê-la cremosa. Você vai ter que repetir este processo por pelo menos umas 3, 4, 5 vezes, até atingir a cremosidade que você quer.